terça-feira, 23 de novembro de 2010

Consult/Nominuto: Carlos Eduardo lidera corrida pela Prefeitura de Natal: 61,8% contra 40,8% de Wilma


Pesquisa Consult/Nominuto divulgada nesta terça-feira (23) aponta a intenção de voto para prefeito de Natal considerando um cenário com 12 possíveis nomes para 2012. Foi feita a seguinte pergunta aos entrevistados: Caso a eleição para prefeito de Natal fosse hoje, em quais desses candidatos citados, o senhor (a) poderia a vir a dar o voto? O levantamento mostra o ex-prefeito da capital Carlos Eduardo Alves (PDT) na liderança com 61,8% das intenções de voto dos natalenses.

A ex-governadora Wilma de Faria (PSB), em segundo lugar, tem 40,8% e a deputada federal Fátima Bezerra (PT), em terceiro, está com 26,6%.

Os deputados federais Rogério Marinho (PSDB) e Felipe Maia aparecem com 16,6% e 12,0%, respectivamente. O vereador eleito deputado estadual Hermano Morais (PMDB) pontuou 9,6 %.

A atual prefeita de Natal Micarla de Sousa (PV) tem apenas 8,8% das intenções de voto dos natalenses, sendo seguida do deputado estadual Wober Júnior (PPS) com 6,5% e do vice-prefeito de Natal Paulinho Freire (PP) com 4,8%.

Os deputados federais Fábio Fária (PMN) e João Maia (PR) estão com 4,1% e 3,9%, respectivamente. O promotor aposentado Joanilson de Paula Rêgo (PSC) tem 1,1%.

Uma porcentagem de 5,0% afirmou que não votaria em nenhum dos 12 nomes apresentados e 3,5% dos entrevistados não souberam ou não quiseram responder. Os resultados da pesquisa estão sujeitos a um erro máximo permissível de 3,4%, com confiabilidade de 95%.

A pesquisa ouviu 800 pessoas entre os dias 11 e 15 de novembro deste ano. O levantamento, realizado em toda a área geográfica de Natal, não requer registro na Justiça Eleitoral, uma vez que não estamos em ano de eleições municipais.

O somatório dos resultados contabiliza uma quantidade maior do que 100% porque as respostas são múltiplas, ou seja, o entrevistado poderia “votar” em dois ou três candidatos na lista.






Blog do Robson Pires

Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Não é o poder que corrompe o homem. O homem é que corrompe o poder”!