Um blog para você refletir...

O melhor design da região...

O melhor design da região...
Rua Senador João Câmara, 239, Centro, Santa Cruz/RN

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Londrina faz “concurso” para secretário de Educação; 129 se inscreveram

O processo seletivo que irá, segundo o prefeito eleito Marcelo Belinati (PP), definir o secretário da Educação de Londrina (381 km ao norte de Curitiba) recebeu 129 inscrições. Deles, 70 vivem na cidade, mas há também “gente do Ceará, da Paraíba, do Mato Grosso, de São Paulo”, comentou o político. O prazo terminou na terça-feira (15).
Belinati foi eleito no primeiro turno, com 51,57% dos votos válidos, e irá comandar pelos próximos quatro anos a cidade de 553.393 habitantes, segundo maior município do Paraná e o quarto do Sul do país.
“Será um processo semelhante ao da escolha de um CEO de uma empresa”, prometeu o novo prefeito. “Haverá análise curricular, psicológica, se pessoa tem conhecimento da rede pública municipal de Londrina”, elencou. “Serão selecionados de três a cinco nomes, submetidos a mim, que darei a palavra final.”
A opção pelo “concurso” não foi uma promessa de campanha. “Veio depois [do resultado nas urnas]. Eu tinha a ideia de fazer isso para toda a administração. Mas priorizei a Educação”, explicou. “Quero mudar essa lógica [da indicação política].”
“Nós inovamos em relação ao João [Dória, tucano que comandará São Paulo a partir de 2017] (risos). Espero que ele se inspire em nós (risos)”, brincou Belinati. O político garante que não há custos “nem para a prefeitura, nem para os inscritos”.
Questionado pelo UOL sobre o motivo de fazer o processo apenas para a escolha do secretário da Educação, e por que não o estendeu para, por exemplo, a Fazenda ou a Saúde, ele disse que o “processo de escolha é lento e demorado, mas não está descartado”.
Apesar de a seleção estar em curso, Belinati disse não descartar nomeações políticas no lugar do candidato aprovado para o cargo.
“Mesmo no processo seletivo [do secretário da Educação], a experiência em gestão pública será levada em conta. E não há [no acordo com a empresa que realiza a seleção, a Vetor Brasil] a obrigatoriedade expressa de que o nomeado deverá ser escolhido entre os finalistas”, acrescentou...


Blog do BG

Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Não é o poder que corrompe o homem. O homem é que corrompe o poder”!