Um blog para você refletir...

O melhor design da região...

O melhor design da região...
Rua Senador João Câmara, 239, Centro, Santa Cruz/RN

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

SURTO MISTERIOSO: Alucinações estão sendo transmitidas por toque nos Estados Unidos

Desde as primeiras horas da quarta-feira da semana passada, um surto se estendeu em torno de uma área no noroeste do Pacífico dos Estados Unidos.
Cinco pessoas já experimentaram uma doença que não foi identificada, mas que parece causar alucinações e pode ser espalhada através do toque. A primeira a sentir os sintomas foi uma mulher de 78 anos de idade, em North Bend, em Oregon, que ligou imediatamente para o 911 reclamando que sete ou oito pessoas estavam “tentando tirar o teto de seu veículo“.
Dentro de alguns dias, seu cuidador de 54 anos de idade, dois policiais e um funcionário do hospital tiveram ilusões e alucinações visuais, segundo informações da imprensa local. Todos os afetados entraram em contato uns com os outros e estão sob cuidados. O gabinete do Coos County Sheriff postou uma declaração dizendo que eles começaram uma investigação de todos os casos relatados. Na primeira casa, eles não encontraram nenhuma evidência de contaminante e os exames de sangue do paciente pareceram normais.
No início, suspeitou-se que fentanil – um opiáceo analgésico – tomado pela mulher poderia ser o causador do tumulto. No entanto, isso não poderia explicar os seguintes casos. O comunicado da polícia acrescentou que os dois policiais foram liberados do hospital, enquanto o médico – que ainda está no hospital – foi recentemente exposto à gripe. A mulher e seu cuidador permanecem em cuidado, enquanto a investigação continua.
Popular Science conversou com o Professor James Giordano, do Departamento de Neurologia e Bioquímica, da Georgetown University Medical Center. Ele explicou que um contaminante é a causa mais provável. No entanto, ele disse que outros fatores – como um delírio psicótico compartilhado conhecido como “Folie à deux” – não podem ser desconsiderados.
Jornal Ciência


Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Não é o poder que corrompe o homem. O homem é que corrompe o poder”!