Um blog para você refletir...

O melhor design da região...

O melhor design da região...
Rua Senador João Câmara, 239, Centro, Santa Cruz/RN

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Autor da maior pirâmide financeira da história criou um novo negócio lucrativo na prisão

Resultado de imagem para Bernie Madoff
Foto: internet
Conhecido por ter criado o maior esquema de pirâmide financeira da história, Bernie Madoff foi condenado em 2009 a 150 anos de prisão por conta das perdas de US$ 65 bilhões causadas por seu esquema. Mas nem estar atrás das grades conseguiu evitar o executivo de fazer um novo empreendimento.
O jornalista Steve Fishman começou a divulgar uma série de áudios gravados na prisão que mostram que Madoff não deixou de criar seus esquemas para ganhar dinheiro. Desta vez a estratégia é comprar o estoque semanal de chocolate quente instantâneo vendido na cantina da prisão e revender os produtos para os outros presidiários com um grande lucro.
Mas nem tudo está tão fácil para o ex-bilionário. Recentemente, segundo as informações de Fishman, Madoff levou um tapa na cara de um colega preso porque mudou o canal de uma TV que fica em um espaço comum sem pedir autorização. Para completar, os áudios mostram o próprio executivo se gabando pelo fato de que a cela dele costuma ficar aberta de noite. "A vista é até boa", é possível ouvir ele dizendo.
Esta série de vídeos ainda deve trazer novidades nas próximas semanas, e deve render frutos maiores no futuro. Fishman cobriu grande parte da vida de Madoff, desde o início de seus negócios até a prisão, mas em entrevista ao MarketWatch, o jornalista reacendeu uma discussão importante sobre o mercado. 
"Uma das coisas mais importantes sobre esta história é que é um erro vê-lo como um transgressor", disse Fishman. "Ele lucrou com a forma como os sistemas financeiros funcionam, o que é um ponto que a maioria das pessoas realmente não compreende. Ele não era uma aberração. Ele foi sustentado pelo sistema, abraçado por ele, porque ele lucrou com ele", completou.
MSN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Não é o poder que corrompe o homem. O homem é que corrompe o poder”!