Um blog para você refletir...

O melhor design da região...

O melhor design da região...
Rua Senador João Câmara, 239, Centro, Santa Cruz/RN

quarta-feira, 8 de março de 2017

Perseguição religiosa: aluno e professor são afastados de aulas por distribuírem versículos a colegas


A perseguição religiosa aos cristãos não acontece apenas em países dominados pelo radicalismo islâmico, mas também em outros lugares através de métodos diferentes. Foi o que aconteceu, por exemplo, em uma escola americana alguns dias atrás, quando um aluno de apenas 7 anos foi denunciado a polícia local por compartilhar passagens bíblicas com seus colegas de sala.
O pai do garoto, Jaime Zavala, tinha o costume de colocar na lancheira do filho versos bíblicos e algumas palavras de motivação para ele ler e compartilhar durante a hora do recreio com seus colegas. As crianças então começaram a pedir cópias e explicação das mensagens, aumentando o número de interessados na leitura dos versos bíblicos.
Segundo a Fox News, um professor chamou o pai do garoto e disse que ele “não estava autorizado a compartilhar tais coisas enquanto estava na escola”. O advogado da instituição disse que ele só poderia fazer isso fora do estabelecimento, após o encerramento das aulas.
“Esta é uma violação clara e grosseira dos direitos de uma criança”, disse Horatio Mihet, advogado do Conselho de Liberdade, defensor do aluno e de sua família contra a Escola Elementar ‘Desert Rose’, em Palmdale.
Alegando a “laicidade” do estado, a escola chegou a enviar um Xerife na casa do garoto para entregar uma notificação aos seus pais. Por outro lado, o Conselho de Liberdade que defende a família, afirmou que caso a escola não reveja sua política de perseguição religiosa a manifestação individual de fé das crianças, entrará com um processo na Justiça Federal contra a escola por violação da primeira emenda constitucional americana, que garante o direito a liberdade de crença...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Não é o poder que corrompe o homem. O homem é que corrompe o poder”!