Um blog para você refletir...

O melhor design da região...

O melhor design da região...
Rua Senador João Câmara, 239, Centro, Santa Cruz/RN

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Documentos enviados por Odebrecht à Dilma apontam caixa 2 em 2014, diz delator

Documentos enviados por Odebrecht à Dilma apontam caixa 2 em 2014, diz delator
Foto: Reprodução / Spotniks
Como forma de alerta, Marcelo Odebrecht teria enviado à ex-presidente Dilma Rousseff documentos que comprovam a prática de caixa dois na sua campanha de reeleição em 2014. Os arquivos teriam sido encaminhados através do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), de acordo com relato de João Nogueira, ex-diretor de Crédito à Exportação da Odebrecht Engenharia e Construção. Segundo o relator, o objetivo do ex-presidente da empreiteira era demonstrar que Dilma poderia se tornar alvo de investigação e fazê-la tomar providências quanto ao avanço da Operação Lava Jato. Segundo informações de O Estado de S. Paulo, em sua delação, Nogueira descreveu um série de encontros com Pimentel para discutir estratégias que impedissem o declínio do PT e da empresa com as investigações. Ele contou que Odebrecht foi a Belo Horizonte em 17 de dezembro de 2014 para encontrar Pimentel e apresentar os repasses ilegais à chapa Dilma-Temer. "O que o Marcelo disse foi que tinha passado uma mensagem à presidente Dilma, porque o Pimentel era muito próximo dela: a comprovação, por meio de documentos, de que contribuições com recursos não contabilizados tinham sido feitas à campanha", afirmou o delator, acrescentando que "eram tempos já desesperadores". Nogueira então afirmou que o recado foi levado a Dilma pelo próprio Pimentel, também em BH, em uma ocasião posterior. Em contato com o jornal, a assessoria da petista voltou a negar que ela tivesse conhecimento sobre "quaisquer situações ilegais que pudessem envolver a Odebrecht e seus dirigentes, além dos integrantes do próprio governo ou mesmo daqueles que atuaram na campanha da reeleição".
BN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Não é o poder que corrompe o homem. O homem é que corrompe o poder”!