Um blog para você refletir...

O melhor design da região...

O melhor design da região...
Rua Senador João Câmara, 239, Centro, Santa Cruz/RN

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Folheto de igreja evangélica diz que hóstia é ‘pão do mal’ e causa revolta entre católicos no interior do SP

Folhetos para a celebração de uma igreja evangélica em Taquaritinga (SP) têm causado polêmica entre os católicos: embalagens contendo hóstias foram distribuídas aos moradores com uma mensagem que associa o símbolo da eucaristia à expressão “pão do mal”.
Vigário de Taquaritinga, o padre José Sidnei Gouveia de Lima contou que os folhetos sem identificação com as hóstias começaram a circular em 23 de março e logo depois os fiéis católicos passaram a procurar as paróquias, revoltados com a mensagem que havia no cartão. “Dia 26 de março, vamos trocar o pão do mal pelo pão da vida, e determinar que todos tenham uma nova vida.”
Segundo o padre, na eucaristia está a presença real de Jesus Cristo. “Qualquer situação que envolva esse símbolo da fé católica nos deixa muito tristes, porque está mexendo com a fé da comunidade cristã católica.”
Lima afirmou que os padres das cinco paróquias se reuniram então com o bispo da Diocese de Jaboticabal (SP), Dom Eduardo Pinheiro da Silva, e escreveram um comunicado para expressar a indignação da Igreja Católica.
O material tem sido atribuído por fiéis católicos à Igreja Universal do Reino de Deus, que nega envolvimento. Para o padre Lima, trata-se de um caso isolado.
“As igrejas cristãs poderão dar um contributo muito grande a partir do momento em que construírem pontes entre si e buscarem viver a unidade. Toda atitude de construir barreiras e muros, ou mesmo tocar símbolos que são tão importantes para as outras denominações religiosas, acaba sendo um retrocesso no testemunho que devemos dar como cristãos”, disse.
História falsa
Em nota publicada em seu site oficial, a Igreja Universal negou que seja responsável pela distribuição das embalagens com as hóstias e também a associação delas à expressão “pão do mal”, afirmando que a história surgiu em blogs e perfis falsos na internet.
A Igreja também informou que repudia qualquer ataque a outras religiões, destacando que as afirmações não têm qualquer fundamento.




G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Não é o poder que corrompe o homem. O homem é que corrompe o poder”!