Um blog para você refletir...

O melhor design da região...

O melhor design da região...
Rua Senador João Câmara, 239, Centro, Santa Cruz/RN

domingo, 27 de agosto de 2017

Medo do dentista? Broca pode estar com dias contados nos consultórios odontológicos...

Ruído do instrumento assusta pacientes
O ruído da broca poderá finalmente se tornar uma lembrança vaga na memória dos pacientes odontológicos. Cientistas descobriram que uma nova substância contida em um gel possui poderes regeneradores sobre os dentes. Quando colocado próximo a uma cárie, o gel estimula as células dos dentes a regenerar num prazo aproximado de um mês, de acordo com um estudo publicado no periódico ACS Nano. A tecnologia é, supostamente, a primeira do gênero.
O gel poderia eliminar a necessidade de preencher cavidades ou penetrar no canal radicular de um dente infectado. "Não é como um creme dental", diz Nadia Benkirane-Jessel, Ph.D. e cientista do Institute National de la Sante et de la Recherche Medicale e co-autora do estudo. O achado poderia tornar a ida ao dentista mais agradável, diz Berkirane-Jessel. Em vez de uma broca, os pacientes poderiam receber um pouquinho de gel ou um fino filme sobre o dente infectado, curando o dente de dentro para fora.
O gel contém um peptídeo conhecido como HME, ou hormônio melanócito-estimulante. Experimentos anteriores mostraram que o HME incentiva a regeneração óssea. Uma vez que ossos e dentes são razoavelmente similares, os cientistas franceses deduziram que o resultado poderia ser o mesmo e testaram o filme em dentes de camundongos, encontrando sucesso. Benkirane-Jessel adverte que os filmes ou géis contendo HME apenas tratam a cárie, não a previne.
A American Dental Association (ADA) recomenda escovar os dentes pelo menos duas vezes ao dia com creme dental com flúor para evitar a cárie. A ADA também aconselha as pessoas a usarem fio dental todos os dias, limitar os lanches entre as refeições e visitar o dentista regularmente para limpezas profissionais e exames.
MSN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Não é o poder que corrompe o homem. O homem é que corrompe o poder”!