Um blog para você refletir...

O melhor design da região...

O melhor design da região...
Rua Senador João Câmara, 239, Centro, Santa Cruz/RN

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Por que pessoas em relacionamentos felizes também traem seus companheiros?


Descobrir que seu companheiro o traiu nunca é boa notícia, mas pode ser especialmente doloroso se você achou que estava em um relacionamento feliz e não tinha razões para duvidar que seu companheiro lhe seria fiel.
Mas não se torture pensando que seu companheiro estava infeliz e estava escondendo isso de você, porque talvez não seja o caso.
"Mesmo pessoas que vivem relacionamentos de maneira geral bons podem ceder à tentação de pular a cerca", explica Martin Burrow, terapeuta dan ONG britânica Relate.
As estatísticas revelam que 20% dos adultos do Reino Unido já tiveram um caso fora do casamento ou relação estável e mais de 30% já pensaram em trair seu companheiro. Fica claro que encarar a infidelidade como problema que afeta apenas os casais infelizes seria um equívoco.
Sarah Ryan é diretora da agência de casamentos Simantov International e já fez pesquisas extensas nessa área. Ela concorda: "Se uma pessoa tem tendência a ser infiel, ela o será, por mais que possa estar vivendo um relacionamento satisfatório".
Isso pode soar preocupante, mas saiba que a traição nunca acontece a partir do nada (mesmo que seja essa a impressão) e que sempre existe uma razão por que as pessoas podem querer viver experiências extraconjugais.
1. A pessoa que trai não tem certeza do que procura em sua própria vida.
Às vezes é difícil saber o que queremos de fato. Mesmo que você esteja vivendo muito bem com seu parceiro, pode lhe parecer que a vida de solteiro é mais instigante.
Burrow explica: "Muitas pessoas procuram a segurança e estabilidade de um relacionamento de longo prazo, mas ao mesmo tempo anseiam pela aventura e emoção de um parceiro novo. Essas duas necessidades básicas podem ser sentidas como contraditórias, gerando muita confusão". E essa confusão pode levar as pessoas a trair.
2. O companheiro infiel quer ter a certeza de estar com a pessoa certa.
Seu companheiro pode sentir certeza de que se sente bem em um relacionamento, e não vivendo livre como um solteiro, mas, se for uma pessoa com pouca experiência no amor, ele pode não ter a certeza de estar com a pessoa certa.
"O romantismo quer nos fazer crer que existe lá fora um companheiro ideal que vai satisfazer todas as nossas necessidades, de modo que nunca tenhamos sequer vontade de olhar para outra pessoa de relance", diz Burrow.
"Mas a realidade é que não existe um companheiro ou um relacionamento perfeito. A perfeição não passa disso: uma ideia."
3. A pessoa que trai acha que qualquer atração sexual precisa levar à ação concreta.
Sabemos que é muito fácil mostrar ao mundo uma versão de nós mesmos que é isenta de qualquer falha. Mas isso se torna um pouco mais difícil quando baixamos a guarda e nos aproximamos mais das pessoas.
Assim, provavelmente haverá dias em que você não sinta tanta vontade de ir para a cama com seu companheiro quanto com algum desconhecido por quem sentiu uma atração. Mas isso não significa que você deva colocar seus impulsos em prática.
"É totalmente natural que nós ou nossos companheiros achemos outras pessoas atraentes de diversas maneiras, incluindo sexualmente", fala Burrow.
"Muitas vezes sentimos atração por uma pessoa porque ela traz à tona um aspecto nosso que nosso companheiro não ativa. As pessoas podem então começar a temer que não estejam com a pessoa certa e podem sentir a tentação de pular a cerca."
4. A pessoa que trai diferencia entre infidelidade sexual e falta de amor.
Existem muitos tipos de traição – emocional, física ou mesmo um caso extraconjugal de longo prazo --, mas, se seu companheiro estiver "apenas fazendo sexo" com outra pessoa, talvez enxergue o que está fazendo como algo distinto daquilo que vocês dois compartilham.
Ryan explica: "Para algumas pessoas, sexo e amor são duas coisas que não estão interligadas. Para elas, então, o lado físico não tem nada a ver com seu compromisso emocional; logo, elas podem ter um relacionamento sexual com outra pessoa fora de seu relacionamento atual."


5. A pessoa que trai acha isso normal.
Algumas pessoas acham que a infidelidade é uma parte normal de todos os relacionamentos. É um comportamento que aprenderam com seus pais, familiares ou relacionamentos passados.
Ryan comenta: "Não pretendo dar uma explicação freudiana, mas, se um companheiro infiel já viu seus pais ou pares terem um caso sexual ou emocional extraconjugal, é possível que tenham ficado com a ideia na cabeça de que trair seu companheiro não tem problema. Pode ter sido condicionado a enxergar a infidelidade como uma parte aceitável da vida."
6. A pessoa que trai está entediada.
As pessoas às vezes cedem à tentação de alguma coisa emocionante e nova, mesmo que de outro modo vivam felizes.
"Vivemos em um mundo de estímulos constantes aos nossos sentidos. Na era digital, nosso tempo de atenção caiu para menos que o de um peixinho de aquário – menos que oito segundos", diz Ryan.
"Só posso imaginar como isso afeta a comunicação com nossos companheiros e nosso desejo de ter sempre mais e mais, mesmo já tendo algo que, para pessoas de fora, pode parecer um relacionamento sadio, feliz e engajado.
"Se procuramos ser estimulados constantemente, faz sentido que os relacionamentos sejam afetados. As pessoas que têm a tendência a trair podem se sentir impelidas a isso por puro tédio e o que consideram ser uma falta de emoções fortes em sua vida."
7. A pessoa que traiu teve uma oportunidade
Você talvez não queira ouvir isso, mas parece que, mesmo nos melhores relacionamentos, às vezes as pessoas não têm força de vontade suficiente para resistir a uma oportunidade.
"Hoje em dia, com toda a facilidade de contatar pessoas com mensagens instantâneas, torpedos e e-mail, nunca houve tantas oportunidades para trair. Acrescente uma dose de álcool, e o resultado é uma receita de infidelidade", diz Burrow.
MSN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Não é o poder que corrompe o homem. O homem é que corrompe o poder”!