sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Adolescentro oferece terapia a jovens viciados em internet

A cada mês, aproximadamente 1,5 mil jovens que chegam ao Adolescentro em busca de atendimento apresentam dependência em internet e eletrônicos – computador, celular e videogames, segundo relato dos pais.
Mantido pelo governo de Brasília, o Adolescentro é o Centro de Referência, Pesquisa, Capacitação e Atenção ao Adolescente em Família. O programa, administrado pela Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, tem foco em saúde mental, dificuldade de aprendizagem e violência sexual.
Um dos pacientes, de 17 anos, chega a passar mais de 13 horas por dia em frente à tela. “Acordo, lavo o rosto e vou para o computador. Só consigo sair depois da meia-noite”, relata o jovem.
RP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Não é o poder que corrompe o homem. O homem é que corrompe o poder”!