quarta-feira, 9 de maio de 2018

O Poder Transformador da Educação


Resultado de imagem para professores que educam

Num dia letivo reservado ao encontro com os pais dos nossos alunos, numa tarde na Escola Estadual Cosme Ferreira Marques ouvi de uma mãe um relato que nunca me esqueci.

Eram umas 16 horas, e neste encontro, já se encerrando, surgiu essa mãe e pediu a mim e a Gilberto Cardoso, nossa opinião de como se encontravam seus dois filhos: um menino que devia ter uns 14 anos e uma mocinha , que deveria ter uns 15. Nós dois ainda nos encontrávamos ali, mas já quase de saída naquele momento. Os outros companheiros de trabalho já tinham se dirigido as suas residências.

Ela quando ouviu de nós que seus filhos eram bons alunos e que tinham boas notas, nos disse:

- "Não acredito como eles conseguem, pois estão passando por grandes dificuldades, pra não dizer “fome”. Arranjei um diabo de um macho, que acabou vendendo minhas vaquinhas. Do leite eu tirava o sustento dos meus filhos ! Tô arrasada! Meus filhos estão passando fome !" Depois daquele relato, saímos dali bem tristes.

No dia seguinte fiz uma campanha em sala, com a intenção de ajudar aquela família dos nossos dois alunos, porém sem revelar os nomes deles. Todos ajudaram de alguma forma e saciamos a fome daquela família por uns dias.

Na Bíblia está escrito que "Dai com a mão que a outra não veja, mas neste relato não posso esconder este fato.

Dizem por aí que o mundo dá voltas, se referindo não aos caminhos da terra, mas as possibilidades de mudanças que podem ocorrer em nossas vidas.

E foi o que ocorreu com esses nossos dois alunos;Apesar das dificuldades que passaram, eles estudaram, batalharam, capacitaram-se e venceram.

A mãe deles, hoje mora numa bela casa construída com a ajuda dos dois. O rapaz, hoje homem feito, passou em vários concursos e trabalha numa conceituada universidade pública federal e a irmã, trabalha, ganha bem e tem dois empregos.
Conversei com a moça esta semana e ela me disse as seguintes palavras:

- "Eu e meu irmão tivemos a sorte de termos professores como vocês, que tinham o prazer de ensinar! De educar. Muito obrigada!"

Vejam aí uma prova de que , apesar das adversidades da vida, podemos superá-las , dar a volta por cima e vencer.

A educação tem este poder transformador da pessoa humana, tanto político-social e econômico, quanto intelectualmente. Isto deve ser valorizado o tempo todo e a escola precisa, não de somente professores, mas sim de educadores na sua essência.

Pelos menos, é essa a nossa opinião.

João Maria de Medeiros é professor , poeta e cronista.










Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Não é o poder que corrompe o homem. O homem é que corrompe o poder”!