terça-feira, 7 de agosto de 2018

Existe um jeito certo de fazer cocô?

Mais uma vez estamos fazendo tudo errado. Uma das coisas mais naturais e que fazemos todos os dias (se tudo correr bem!) pode comprometer nossa saúde. Como? É isso mesmo, estudos indicam que o jeito mais comum de se fazer cocô no ocidente está incorreto, podendo causar diversos prejuízos físicos, como prisão de ventre, infecções urinárias, hemorroidas e outros. Com base nessas evidências, a empresa Squatty Potty foi pioneira na fabricação e venda do chamado banquinho de cócoras, um utensílio (como o da foto) que ajuda a manter as pernas elevadas na hora de evacuar.
A empresa dos EUA se baseou em estudos que mostram como o modo tradicional com que usamos o vaso sanitário atrapalha diretamente as funções derradeiras de nosso sistema digestivo, pois complicam o fluxo do reto, sufocando-o e impedindo que nossas fezes sigam seu curso natural.
Isso ocorre porque possuímos o chamado músculo puborretal. Sua função é ser uma válvula que auxilia na manutenção da nossa capacidade de controlar a eliminação das fezes. Ficar sentado (ou em pé) faz com que esse músculo trave o reto, mantendo um controle sobre nossas atividades fecais.
Ocorre que pelo menos uma vez por dia é necessário aliviar nosso intestino, eliminando aquilo que o corpo humano não utilizou. Com o músculo puborretal impedindo isso, estamos, de certo modo, agindo contra nossa natureza e causando vários problemas à nossa saúde, dentre eles: prisão de ventre, hemorroidas, complicações no cólon, infecções urinárias ou problemas na pélvis.
SOLUÇÃO
Pra quem ficou assustado e já estava pensando em ligar para o médico, pode ficar tranquilo. Alguns povos orientais já sabiam disso muito tempo antes de nós, mas uma das primeiras empresas a capitalizar com o problema foi a Squatty Potty. Ela criou um suporte para que possamos fazer nossas necessidades básicas agachados – o banquinho de cócoras, que já ganhou versões nacionais e também pode ser feito em casa, já que é um objeto simples e seria um “faça você mesmo” de fácil execução.
O suporte eleva as pernas, simulando a posição de cócoras. Essa postura ajusta o usuário à maneira correta de fazer cocô – a pergunta “como fazer cocô“, afinal, não é tão descabida como pode ter parecido quando você começou a ler esse texto. O banquinho de cócoras ajuda a pessoa a sentar no vaso sanitário com as pernas elevadas e assim relaxar o músculo puborretal, facilitando a passagem das fezes pelo reto.
Fonte: Squatty Potty

Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Não é o poder que corrompe o homem. O homem é que corrompe o poder”!